quarta-feira, 28 de março de 2012

Permito-me a mim mesma arriscar sempre que posso.



A base de tudo o que se aprende na vida, é o risco. Às vezes vale a pena, outras não, é certo, mas acaba sempre por trazer algo que até ali nos era desconhecido, ou pelo menos retirado de campo. Podemos falhar, mas pelo menos não ficamos à espera nem não perdemos tempo. É demasiado fácil metermos as indecisões dentro de uma caixa, escondê-la debaixo da cama, e fingir que nem existe. É demasiado fácil fingir que não se ouve o que os outros dizem, que não nos apetece fazer as coisas de maneira diferente, que até era aquilo em vez do resto.
Os cobardes é que se acomodam. Têm medo de tudo, da sombra, do fracasso, das conversas e das pessoas. Eu já nem de cair no ridículo tenho medo, se isso implicar seguir sempre aquilo em que acredito.
Vale a pena acreditar que ainda há boas pessoas?... Claro que sim! :)

4 comentários:

Carolina disse...

Claro que ainda existem pessoas boas! :)

the real cinderella disse...

tão verdade. o risco está sempre presente,mas tenho q encanrar e pensar positivo :)
e ainda existem boas pessoas sim* :)

thereal-cinderella.blogspot.com

Lady Glitter disse...

Vale sempre a pena acreditar que há pessoas boas :)

vamos seguir-nos uma à outra?

Vanessa Gonçalves disse...

Sabes muitas vezes penso nisso...já fui muitas vezes esquecida, enganada..mas já encontrei pessoas muito boas..apesar de virtualmente comigo podes contar:)se tiveres facebook diz:P